Carnaval seguro: 7 dicas da Kaspersky Lab

Carnaval seguro: 7 dicas da Kaspersky Lab
5 (100%) 2 votes

Carnaval seguro: 7 dicas da Kaspersky LabO período do Carnaval também merece atenção quanto aos riscos que oferece à cibersegurança.

Durante o período do Carnaval, cibercriminosos aproveitam-se do fato de mais pessoas buscarem pela Internet pacotes de viagem em promoção.Isto aumenta consideravelmente o número de pessoas que podem ser vítimas de golpe, infecção por malware, fraude bancária ou qualquer outro tipo de ciberataque.

A Kaspersky elaborou sete dicas para ajudá-lo a aumentar o seu nível de proteção, aproveitando o feriado sem grandes preocupações:

  1. Cuidado com os e-mails de phishing. Ataques de phishing enganham os usuários prometendo milhas para viagens e prêmios. Sempre que receber e-mails assim, antes de tomar qualquer atitude, clicando nos links e preenchendo um cadastro, confirme com a entidade ou empresa mencionada sobre a autenticidade da mensagem.
  2. Ao fazer reservas, em vez de fazer compras com o cartão de débito, use o cartão de crédito. Muitos cartões de crédito têm proteção contra fraude, estornando o valor pago caso isso ocorra.
  3. Evite acessar contas pessoais (bancários, e-mail, redes sociais) por meio de dispositivos públicos de aeroportos, hotéis, cafés e outros locais. Geralmente, eles oferecem acesso gratuito à Internet por meio de computadores. Tenha cuidado ao se conectar, pois esses dispositivos podem ter programas de spyware instalados, capazes de monitorar e gravar as teclas digitadas, podendo comprometer informações financeiras e pessoais.
  4. Evite fazer check-in em redes sociais como o Facebook ou enviar fotos para Instagram quando estiver aproveitando o Carnaval. Estas ações podem chamar a atenção de criminosos para o fato de você não estar em casa.
  5. Configure uma Rede Privada Virtual (VPN) e a utilize para se conectar a uma rede Wi-Fi, assim protegendo as informações transmitidas a partir do seu dispositivo. O Kaspersky tem o recurso Secure Connection.
  6. Quando precisar uma rede Wi-Fi pública, confirme o nome dela com o funcionário do estabelecimento. Lembre-se que os cibercriminosos criam conexões Wi-Fi públicas fraudulentas usando nomes similares ao do local
  7. Se utilizar uma rede Wi-Fi pública, não faça login em páginas da web que podem colocar a suas informações e identidade em risco; como Facebook, Twitter, instituições financeiras, webmail etc. A não ser que esteja conectado a uma VPN, a qual oferece um nível maior de proteção.

Além disso, não menos importante para passar o carnaval seguro: tome muito cuidado com o dispositivo móvel. Criminosos aproveitam-se de momentos de distração da vítima para cometer roubos e furtos.

Quero ser a prova de hackers

 

Posts relacionados

Campanha maliciosa no WhatsApp promete novos emoticons, aler... Uma campanha scareware (que é um software suspeito ou com benefícios limitados) começou a ser disseminada no último fim de semana entre os usuários ...
Servidor Linux precisa de antivírus? Sistemas Operacionais Linux geralmente são considerados imunes a ataques de malwares, o que poderia significar que um software antivírus para sistema...
Relatório mede alcance do grupo APT Lazarus Um novo relatório lança luz sobre o misterioso grupo APT norte-coreano Lazarus. A Kaspersky Lab coletou os resultados de uma investigação forense e ...
Quantos novos arquivos de malware são detectados por dia? Você já se perguntou quantos novos arquivos de malware são detectados diariamente? De acordo com a Kaspersky Lab, em 2016 foram 323 mil. O número r...
Kaspersky protege usuários do Facebook Facebook fechou importante parceria com a Kaspersky Lab. Uma rede social com bilhões de usuários é um alvo tentador para os cibercriminosos, que pode...
Um bilhão de itens de malware Com a ajuda do Astraea, a base de dados em nuvem da Kaspersky Lab armazena 1 bilhão de objetos maliciosos. O número é notável e demonstra o compro...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *