Aumento das variações de ransomware

A Kaspersky alertou que no segundo trimestre de 2019 as variações de ransomware duplicaram.

Foram detectadas 16.017 novas variações de ransomware no segundo trimestre de 2019. Trata-se de um número maior do que o detectado no mesmo período do ano passado, que foi de 7.620 amostras.

De acordo com o Relatório de Evolução das Ameaças de TI, no segundo semestre de 2019 mais de 230.000 usuários foram atacados durante o período, além de outras importantes constatações.

Para quem ainda não sabe, ransomware é o malware que cobra um certo valor em criptomoedas para que dados ou acesso do dispositivo infectado sejam restabelecidos. .

No segundo trimestre de 2019, a família de ransomware que mais atacou os usuários foi a do WannaCry. Embora a Microsoft tenha lançado uma correção de seu sistema operacional para resolver a vulnerabilidade explorada pelo ransomware, ele ainda continua em campo.

“Neste trimestre, observamos um aumento no número de novas modificações de ransomware, embora a família GandCrab tenha sido interrompida no início de junho. Essa família é, há muito tempo, um dos cryptors mais populares entre os cibercriminosos. Ela ficou na lista de famílias de ransomware mais alarmante que detectamos por mais de 18 meses e, mesmo com seu declínio, não sumiu das estatísticas, pois ainda há muitos outros trojans espalhados. O caso do GandCrab ilustra bem como o ransomware pode ser eficiente; seus criadores interromperam as atividades maliciosas depois de declararem ter ganhado muito dinheiro com a extorsão das vítimas. Esperamos que novos agentes substituam o GandCrab e insistimos que todos devem proteger seus dispositivos, instalando regularmente as atualizações de software e escolhendo uma solução de segurança confiável“, afirma Fedor Sinitsyn, pesquisador de segurança da Kaspersky.

Para reduzir o risco de infecção, a Kaspersky recomenda que os usuários:

  • Mantenha o sistema operacional sempre atualizado como forma de eliminar as vulnerabilidades mais recentes;
  • Utilize uma solução de segurança sólida, mas não se esqueça de atualizá-la;
  • Não pague nenhum resgate. Isso acaba por estimular os cibercriminosos a continuarem infectando os dispositivos de mais pessoas. Sendo assim, é melhor procurar um descriptografador na internet. Existem alguns disponíveis gratuitamente emhttps://noransom.kaspersky.com/;
  • Mantenha cópias de backup atualizadas dos arquivos para poder substituí-los caso sejam perdidos. Mantenha uma cópia na nuvem nuvem para maior segurança.

Compartilhar este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Posts Relacionados

Rolar para cima
Posso te ajudar?
AllEscort