Na América Latina, o Brasil é o país que mais sofre ataques

Ataques américa latina

Um terço dos ataques na região exploram vulnerabilidades nos protocolos de comunicação SMB (entre computadores e servidores).

Entre julho de 2018 e julho de 2019 a Kaspersky apontou, na América Latina, o bloqueio de 45 tentativas de infecção por segundo. A maior parte da infecções ocorre, normalmente, a partir de instalação de software pirata do Windows 64 bits e de adware que inundam o usuário com propagandas persistentes durante a navegação.

As estatísticas fazem parte do recente levantamento “Panorama de Ciberameaças na América Latina” e engloba as detecções realizadas pelos produtos Kaspersky por meio do serviço de nuvem Kaspersky Security Network.

Na região da América Latina, o Brasil é o líder, segudo pelo México. Os dois países, respectivamente, estão em 7º e 11º colocados no ranking global dos países mais atacados.

Um terço dos ataques de rede bloqueados exploram vulnerabilidades no protocolo de comunicação SMB (entre computadores e servidores), a mesma usada pelo WannaCry. Daí a importância de atualizar os sistemas operacionais e utilizar uma solução dedicada ao servidor.

Para ler a matéria, clique aqui.

Compartilhar este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Posts Relacionados

Rolar para cima
Posso te ajudar?
AllEscort