Security by design

Qual o conceito de Security by Design (segurança por design)?

|

O conceito de security by design (SbD) refere-se à prática de integrar aspectos de segurança desde o início do processo de design e desenvolvimento de sistemas, aplicativos, produtos ou infraestrutura. Em vez de tratar a segurança como uma camada adicional implementada após a conclusão do projeto, a abordagem de segurança por design busca incorporar medidas de segurança desde a fase de concepção.

A essência do security by design reside na antecipação e prevenção de possíveis vulnerabilidades e ameaças antes de se tornarem problemas reais, o que é alcançado incorporando princípios de segurança em todas as etapas do ciclo de vida do produto, desde o planejamento e design até a implementação e manutenção.

10 princípios do Security by Design

Minimizar a Área de Superfície de Ataque:
Este princípio visa reduzir a exposição a ameaças, limitando o número de pontos de entrada no sistema. A ideia é eliminar funcionalidades desnecessárias, restringindo o acesso não essencial e adotando uma abordagem de “menos é mais” na concepção do sistema.

Estabelecer Padrões de Segurança Sólidos por Padrão:
Configurar sistemas com configurações seguras desde o início é fundamental para mitigar riscos de segurança. Para tanto, é necessário implementar boas práticas, como o uso de senhas fortes, criptografia de dados e configurações de rede seguras como padrão.

Princípio do Menor Privilégio:
Conceder apenas as permissões mínimas necessárias para que os usuários executem suas tarefas específicas ajuda a limitar os danos potenciais em caso de comprometimento. Ao adotar o princípio do menor privilégio, evita-se a concessão excessiva de acesso, reduzindo assim o potencial de exploração por parte de invasores.

Princípio da Defesa em Profundidade:
Implementar várias camadas de segurança é essencial para proteger contra ataques direcionados. A adoção de uma  abordagem de defesa em profundidade, tornar os sistemas mais resilientes, dificultando a penetração de invasores e mitigando os impactos de possíveis violações de segurança.

Falhar com Segurança:
Planejar para o pior cenário é fundamental para garantir a resiliência do sistema. Em caso de falha de segurança, o sistema deve entrar em um estado seguro, protegendo-se contra ataques adicionais e minimizando os danos potenciais.

Não Confiar em Serviços:
Não confiar cegamente em serviços externos ou componentes de terceiros ajuda a garantir a integridade do sistema. Validar e verificar todas as entradas e saídas de dados é essencial para proteger contra ataques de injeção e outras vulnerabilidades relacionadas a serviços externos.

Separação de Deveres:
Dividir funções e responsabilidades ajuda a evitar conflitos de interesse e reduz o potencial de abuso interno. Com a separação de deveres, os sistemas podem limitar o impacto de um único ponto de falha e proteger contra atividades maliciosas por parte de usuários internos.

Evitar a Obscuridade de Segurança:
Depender da obscuridade de segurança como uma medida de proteção é ineficaz e pode levar a falsas sensações de segurança. Em vez disso, os sistemas devem ser transparentes e compreensíveis, permitindo uma análise clara e verificação da eficácia das medidas de segurança implementadas.

Manter a Segurança Simples:
Complexidade desnecessária pode introduzir vulnerabilidades ocultas e dificultar a manutenção e atualização do sistema. É preciso manter a segurança simples, adotando uma abordagem direta e eficaz para proteger contra ameaças conhecidas e emergentes.

Corrigir Problemas de Segurança Corretamente:
Quando uma vulnerabilidade é descoberta, é preciso corrigi-la de maneira adequada e completa. Aplicar soluções temporárias ou paliativas pode expor o sistema a riscos adicionais e comprometer a segurança.

Conclusão

Ao adotar o security by design (SbD), as organizações podem antecipar e prevenir possíveis vulnerabilidades e ameaças antes que se tornem problemas reais. Isso não apenas protege contra ataques cibernéticos, mas também promove a confiança dos clientes, fortalece a conformidade regulatória e reduz os custos associados a violações de dados.

Em última análise, o security by design não é apenas uma abordagem de segurança, mas sim uma mentalidade que permeia toda a organização. Ao priorizar a segurança desde o início, as empresas podem enfrentar os desafios cibernéticos em constante evolução com mais confiança e resiliência.

 

 

 

Últimas postagens

Kaspersky Next EDR Optimum

O Kaspersky Next EDR Optimum é uma solução completa que vai além das funcionalidades essenciais de E…

Kaspersky Next EDR Foundations

O Kaspersky Next EDR Foundations é a solução definitiva de cibersegurança, oferecendo proteção imbat…

Kaspersky Next
Kaspersky Next: nova linha de soluções da Kaspersky

Kaspersky Next: Uma Nova Abordagem na Proteção Corporativa A Kaspersky recentemente anunciou a sua m…