Servidor Linux precisa de antivírus?

linux-virus

Sistemas Operacionais Linux geralmente são considerados imunes a ataques de malwares, o que poderia significar que um software antivírus para sistemas baseados em Linux seria redundante. Na verdade não é tão simples assim. Malwares para Linux existem, apesar do número ser pequeno, comparavelmente ao Windows; por exemplo, em Março de 2014, a ZDNet reportou a descoberta da campanha cibercriminosa ¨Operation Windigo¨. Um dos componentes da Windigo, o Ebury, propiciava ataques com um backdoor que infectava servidores e tinha habilidade para roubar credenciais SSH e enviar spam. Os pesquisadores observaram que o Ebury havia infectado aproximadamente 26 mil servidores Linux desde maio de 2013.

Um outro motivo para usar um programa antimalware para computadores Linux é com o objetivo de interceptar qualquer malware de Windows antes que ele infecte um sistema Windows.

Malware para sistemas Linux

A maioria dos alvos dos malwares para Linux são os servidores, não os desktops. Portanto, software antivírus é necessário em servidores de arquivos e emails baseados em Linux. No entanto, desktops Linux não são completamente seguros, pois malwares e phishing são ameaças presentes em qualquer sistema operacional. Além disso, como mencionado anteriormente, usuários do Linux podem receber e salvar arquivos maliciosos em sua máquina e agir como um condutor de malwares de Windows.

Um dos motivos que faz com que o número de programas malware para Linux seja relativamente pequeno talvez seja o grande número de versões do kernel Linux existente. Não existem somente diferentes versões que estão em uso, mas também diferentes distribuições que customizam o kernel do Linux.

Um levantamento indicou que existe aproximadamente 1300 versões diferentes do kernel Linux distribuídas nos 20 mil servidores Linux levantados na pesquisa.

Não é somente a quantidade de kernel que é grande, mas também o número de distribuições. São quase quinhentas!

O market share também é um fator que influencia a quantidade de malwares para Linux. De acordo com a Netmarketshare a participação de mercado do Linux é de apenas 1.5% em relação aos desktops, fazendo dos sistemas Linux um alvo pouco lucrativo para os criminosos. Isso também explica o pequeno número de programas antivírus focados em usuários domésticos do Linux.

Um ambiente empresarial geralmente é conectado em rede, o que pode facilitar a disseminação de malwares. Alguns administradores de rede acreditam que seus servidores estão protegidos, simplesmente por serem baseados em Linux.

As grandes redes corporativas que usam servidores de arquivos em execução em plataformas diferentes podem ser uma dor de cabeça em relação à sua proteção antivírus. O Kaspersky Anti-Virus 8.0 para Linux File Server faz parte da linha de produtos, soluções e serviços novos e atualizados para redes heterogêneas da Kaspersky. Ele oferece proteção superior através da integração com o Samba Server e outros recursos que podem proteger estações de trabalho e servidores de arquivos até mesmo nas redes heterogêneas mais complexas. Também tem a certificação VMware Ready e dá suporte às versões atuais do FreeBSD para obter uma proteção integrada à prova do futuro.

Leia o datashet para mais informações sobre o produto.

Quero proteger os servidores da minha empresa com o Kaspersky Anti-Virus para Linux File Server 

Entre em contato com a NoliCorp e solicite um orçamento.

Descontos especiais para escolas, universidades, faculdades, outras instituições de ensino, ONGs e órgãos governamentais.

 

 

Compartilhar este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Posts Relacionados

Rolar para cima
Posso te ajudar?
AllEscort