10 dicas para manter o seu dispositivo Android seguro

Lista com 10 dicas para conservar o seu dispositivo Android em segurança.

O Android é o sistema operacional mais popular para dispositivos móveis. Em parte, isso explica o motivo do malware para esse sistema ser tão comum. Além de ser importante protegê-los com uma solução de segurança, é preciso estar ciente dos diferentes métodos que os criminosos – cada vez mais criativos – fazem uso ludibriar os usuários e infectar seus aparelhos.

O Android permite a instalação de aplicativos de qualquer origem, não sendo necessário instalá-lo a partir da loja oficial (Google Play Store), diferentemente do iOS. Em recente levantamento realizado pela Kaspersky Lab, foi constatado que 83% dos aplicativos feitos para o Android têm acesso aos dados confidenciais de seus proprietários, e 96% deles podem ser inciados sem o consentimento.

Faça a si mesmo a seguinte pergunta: antes de baixar um app, você pesquisa sobre ele? Lê os termos de uso? E se resolver baixar, faz o download diretamente da loja do Google?

Pensando nesse problema de segurança, a Kaspersky Lab separou 10 dias para que os usuários não sejam vítimas de suas próprias atitudes e evitem ao máximo caírem em golpes:

  1.  Como baixar um app seguro? Apesar do Google contar com uma equipe dedicada a verificar os aplicativos disponibilizados na Google Play, o programas maliciosos, vez ou outra, conseguem burlar a segurança. Mesmo assim, o risco de ser contaminado por malware a partir da loja oficial do Google é muito menor do que qualquer outra fonte. Aliás, a maior parte das infecções ocorre a partir de fontes não legítimas;
  2. É só baixar e pronto? Não saia baixando o aplicativo logo de cara. Sabemos que ter paciência e Internet não combinam muito. Mas evite agir por impulso, fazendo uma rápida pesquisa, procurando mais detalhes sobre o produto e seus criadores, além dos outros trabalhamos por eles realizados;
  3. Se o app é nota 10, qual o problema dele? Um aplicativo com notas altas, provavelmente, indica que ele é bom, útil e talvez mais seguro. De qualquer forma, mesmo assim, fique muito atento. Uma nota alta não indica que o app é seguro, já que as avaliações são feitas por usuários leigos, além disso, elas precisam parecer consistentes, escritas por pessoas de verdades e não por robôs, inclusive as negativas. É comum cibercriminosos usarem malware para melhorar a avaliação de aplicativos. Observe, também, o número de usuários, uma vez que aplicativos com milhões de downloads tem menos chances de serem programas maliciosos;
  4. O que o seu app precisa saber sobre você? A partir do sistema de permissões, o usuário consegue controlar o quanto de liberdade sobre o seu dispositivo terá um aplicativo. Seu novo app precisa mesmo ter acesso à sua câmera? E ao seu microfone? Os perigos mais comuns envolvem a habilidade de aplicativos de roubar seus dados (localização, contatos, arquivos pessoais) e realizar certas operações como tirar fotos, gravar áudio, vídeos, enviar mensagens, entre outros. Segundo a Kaspersky Lab, aproximadamente 40% das pessoas na América Latina admitem que não se preocupam em verificar as permissões de seus aplicativos móveis pré-instalados em seus dispositivos Android e iOS, e 15% deles não verificam as permissões ao baixar ou instalar novos aplicativos em seus dispositivos móveis;
  5. Menos é mais. Quantos menos aplicativos você tiver instalado em seu dispositivo, menos chances de ter problemas o seu dispositivo terá;
  6. “A última vez que atualizei…” Você se lembra da última vez que atualizou o seu sistema Android? Tudo bem, essa operação pode parecer ser um pouco mais complicada, mas e quanto a atualizar os aplicativos? Aplicativos atualizados têm menos problemas de segurança, uma vez que os produtores procuram corrigir eventuais vulnerabilidades.  As atualizações devem ser regulares;
  7. Segurança em dose dupla. A autenticação de dois fatores é um recurso oferecido por vários prestadores de serviços online que acrescentam uma camada adicional de segurança para o processo de login da conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. A primeira forma – em geral – é a sua senha. O segundo fator pode ser qualquer coisa, dependendo do serviço. O mais comum dos casos, é um SMS ou um código que é enviado para um e-mail;
  8. Minha senha é 1234. A primeira camada de proteção é a senha. E a senha não deve ser simples ou muito óbvia. Informações como data de nascimento, nome do cachorro ou cantor favorito, entre outras que sejam fáceis de qualquer pessoa saber, não devem ser jamais usadas como senhas. Por isso, para que uma senha seja segura, ela deve ser única e complexa; em particular, deve ter pelo menos 15 caracteres de comprimento e combinar letras, números e caracteres especiais para dificultar a descoberta. Tudo bem que ela pode ser um pouco menor, no caso de um aparelho de uso intensivo. De fato, é muito inconveniente digitar uma senha muito longa toda vez que for preciso desbloquear celular. De qualquer forma, sempre use uma senha!
  9.  Opa, Wi-fi sem senha. Verifique se a sua conexão com a Internet é segura. Ao conectar-se a um site público utilizando uma rede Wi-Fi pública, você está exposto a riscos. Portanto, use uma rede privada virtual (VPN), como o Kaspersky Secure Connection, quando acessar uma rede Wi-Fi pública. Esta ferramenta impedirá a intercepção de informações, pois criptografa (embaralha) todos os dados enviados e recebidos na rede. Evite fazer compras online ou transações bancárias enquanto estiver conectado a uma rede Wi-Fi pública, pois seus dados pessoais trafegarão pela rede sem segurança. Fazer compras em lojas virtuais e realizar transações bancárias utilizando o Safe Money também aumenta a segurança.
  10. Preciso mais do quê? Garanta que seu dispositivo tenha uma solução de segurança confiável, como o Kaspersky Internet Security para Android. Toda vez que um aplicativo for baixado, ele será verificado, além de possuir o recurso antirroubo, que permite ao usuário ativar o alarme remotamente, fotografar o suposto ladrão, bloquear o aparelho e apagar todas as informações.

Compartilhar este artigo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Posts Relacionados

Rolar para cima
Posso te ajudar?
AllEscort